Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Há uma selva lá fora...

Um blogue sobre a selva: observações e comentários de um tipo.

13
Fev17

Nós e a rádio

photo-1420161900862-9a86fa1f5c79.jpg

Para aqueles que andam distraídos, hoje é o Dia Mundial da Rádio: um dia em que festejamos aquele transístor que temos guardado lá em casa ou aquela coisa com botões que temos no meio do tablier do carro.

Apesar de fazer televisão aqui na universidade, rádio é aquela coisa que, quando se toma contacto pela primeira vez, não se deixa de gostar. Há sempre o "bichinho"!

Rádio é improviso, é o direto, é trabalhar sem rede, é o acompanhar ao segundo. É, apesar das tecnologias, não ligar a voz ao rosto. É ligar a música e o estado de espírito. É conseguir animar o ouvinte quando ele está num momento menos bom. É companhia na solidão. É a verdadeira proximidade.

Talvez não demos o real valor à rádio: a rádio não são só "Mixórdias" ou homens que morderam cães, é muito mais que isso... aquela gente que nos fala pelos altifalantes do carro, também faz parte da nossa vida. A rádio acorda-nos, a rádio embala-nos e, apesar dos Spotifys desta vida, a rádio faz parte da nossa realidade.

O lema desta ano é "A rádio és tu"! Diria mais, a rádio somos todos nós!

in UTAD TV (13-02-2017) (link)

07
Fev17

Sobre a rádio kapa...

logo_final.jpg

 

 

A 1 de novembro de 2010, nascia a rádio kapa.

A 1 de março de 2017, a kapa mete férias. 

Despeço-me deste projeto porque ele merece mais do que eu posso dar. 

Em 2010, tinha acabado de entrar na universidade e nada fazia prever aquilo que o projeto se tornou uns anos mais tarde: transmitir festivais e concertos. Uma webrádio a fazer isso? Era impossível! 

Era impossível um programa como o PPP numa rádio normal. Tinhamos liberdade: a liberdade que uns quatro microfones comprados na Worten podiam dar. E divertimo-nos tanto: a dizer asneiras em direto ou gravado. Temos a plena noção que, quando diziamos algo fora do comum no ar, perdíamos ouvintes. Mas não importava: a rádio dá-nos poder. 

20150630_171424.jpg

 

Aprendemos a controlar a voz e melhorar os sotaques. Aprendemos a trabalhar em equipa... logo eu, que gosto tanto de trabalhar sozinho. Levei "puxões de orelhas" à custa disso. 

Diverti-me tanto: diverti-me quando o computador Windows XP que arranjei na loja dos usados não queria aceitar aquela musica da Ke$ha justamente devido ao cifrão; diverti-me nos diretos (e foram tantos!).

Perdi a vergonha de falar em público, de falar em frente a uma câmara. Aprendi a valorizar o que faço: em última instância, aprendi a valorizar-me como pessoa e como profissional. Aprendi que podemos fazer tudo o que queremos: se não der de uma forma, dará de outra. 

"Encaramos a vida com um sorriso", tal como se disse no comunicado na página de Facebook.

Hoje, despeço-me da rádio kapa. Vou fechar a via e desligar o computador que ainda alimenta a emissão no próximo dia 01 de março. Não posso dizer que não volto: o bicho da rádio está aqui, sempre! Mas não tenho tempo para me dedicar ao projeto como deveria. 

A kapa foi a menina dos meus olhos durante seis anos! Está na altura de a deixar ir! 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D